VRSA NÃO É PARA GATOS CURIOSOS




Quem quiser analisar a gestão autárquica de Vila Real de Santo António enfrenta uma parede opaca que tudo esconde, é muito pouco o que está à vista dos cidadãos. E quando a oposição pretende saber um pouco mais, como sucedeu com a proposta de auditoria às contas, a maioria opõe-se.

Não vale a pena assistir a uma sessão de câmara porque os assuntos importantes estão na responsabilidade da SGU e aí é tudo decidido longe das vistas e dos ouvidos, o poder a presidente da autarquia é ilimitado e não está sujeito a qualquer escrutínio dos cidadãos, É preciso empregar alguém que por ter traído o seu partido deve ser premiado? É preciso fazer uma obra sem debater com a oposição? Faz a SGU.

Resta ao cidadão ler as atas das sessões de câmara ou da Assembleia Municipal mas se for historiador, quando as atas são aprovadas e divulgadas só têm interesse histórico, há muito que são passado.

Se alguém pensa que as autarquias foram criadas para os cidadãos estarem mais pretos das decisões que lhes dizem respeito que se desengane, em Vila Real de Santo António os cidadãos só têm direito a ver os vídeos que o Tiago coloca no Facebook da presidente da autarquia. E quando a autarquia faz asneira e em situação de desespero decide ouvir alguém limita-se a chamar os comerciantes da Rua Teófilo Braga.